Testes de motores e foguetes

Nesta página são apresentados os testes dos vários foguetes e dos seus respetivos motores. A informação está dividida em cores. Os blocos cinzentos são testes do Motor V1, os blocos vermelhos são avisos…

Motor V1 - Teste 7 - Voo

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Sorbitol (35%)
Bico: Bico 2_0

Performance:

Devido à ausência de equipamento eletrónico a acompanhar o foguete no voo, não nos foi permitido obter qualquer tipo de dados quantitativos.

Observações:

Este foi o primeiro teste de voo do Motor V1. Fizemos uso de uma haste para assegurar estabilidade ao foguete durante o voo. Quanto ao desempenho, apenas obtivemos dados visuais. No entanto, o próximo voo já se espera ser acompanhado por eletrónica para coleta de dados. O foguete acabou por não ser encontrado, de tão alto que foi! O bico 2_0 e a câmara que o acompanhava foram perdidos.

Realização: 24-04-2021

Motor V1 - Teste 6 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Sorbitol (35%)
Bico: Bico 2_0

Características da queima:

Pico de força: 20,5 N
Aceleração máxima*: 219 m/s^2
Velocidade máxima teórica na subida*: 144 m/s
Velocidade máxima teórica na descida*: 150 m/s
Altura máxima teórica*: 1147 m
* não considerando os efeitos da resistência aerodinâmica
Dados Excel AQUI.

Observações:

Este foi o primeiro teste do Motor V1 fazendo uso de sorbitol com combustível. O desempenho do motor não se destacou relativamente aos outros: aparentemente o desempenho piorou. Não é definitiva a substituição do açúcar comum pelo sorbitol. Iremos realizar novos testes com o sorbitol como combustível para saber se realmente o desempenho é inferior.

Realização: 24-04-2021

Motor V1 - Teste 5 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 3_0

Características da queima:

Pico de força: 36,5 N
Aceleração máxima*: 410 m/s^2
Velocidade máxima teórica na subida*: 277 m/s
Velocidade máxima teórica na descida*: 283 m/s
Altura máxima teórica*: 4079 m
* não considerando os efeitos da resistência aerodinâmica
Dados Excel AQUI.

Observações:

Este foi o primeiro teste com o bico tipo 3. O pico de força do motor foi muito maior, mas o tempo de queima foi menor. O desempenho teórico foi maior. No entanto, irei fazer outro bico 2 para saber se realmente compensa utilizar um bico mais simples ou se é o bico 2 atual que não têm as medidas com a precisão necessária. O pico inicial também aconteceu neste teste porque ainda não mudamos o método de ignição. No entanto, removemo-lo novamente.

Realização: 17-04-2021

Motor V1 - Teste 4 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 2_0

Características da queima:

Pico de força: 19,5 N
Aceleração máxima*: 220 m/s^2
Velocidade máxima teórica na subida*: 149 m/s
Velocidade máxima teórica na descida*: 155 m/s
Altura máxima teórica*: 1219 m
* não considerando os efeitos da resistência aerodinâmica
Dados Excel AQUI.

Observações:

Este teste foi exatamente igual ao Teste 3 para ver se os foguetes eram regulares ou iriam apresentar diferentes desempenhos. As irregularidades e o pico inicial continuam a ser visíveis. Quanto ao pico inicial, foi novamente retirado.

Realização: 11-04-2021

Motor V1 - Teste 3 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 2_0

Características da queima:

Pico de força: 17,9 N
Aceleração máxima*: 208 m/s^2
Velocidade máxima teórica na subida*: 154 m/s
Velocidade máxima teórica na descida*: 160 m/s
Altura máxima teórica*: 1299 m
* não considerando os efeitos da resistência aerodinâmica
Dados Excel AQUI.

Observações:

Este foi o segundo teste com o bico 2_0. As irregularidades continuam a ser registadas. O pico de força inicial continua a existir, pois continuamos com o mesmo método para dar ignição no motor. No entanto, tal como no último teste, retiramos o pico de força inicial. O desempenho melhorou significativamente devido á alteração do modo como colocamos o propelente na câmara de combustão e como fizemos o núcleo. Esta alteração acabou por ser levada para os seguintes motores. O vídeo da queima não está completo devido a problemas na filmagem.

Realização: 11-04-2021

Motor V1 - Teste 2 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 2_0

Características da queima:

Pico de força: 11,7 N
Aceleração máxima*: 115 m/s^2
Velocidade máxima teórica na subida*: 79 m/s
Velocidade máxima teórica na descida*: 88 m/s
Altura máxima teórica*: 391 m
* não considerando os efeitos da resistência aerodinâmica
Dados Excel AQUI.

Observações:

Este foi o primeiro teste com o bico de aço. O desempenho foi muito inferior, provavelmente por falta de precisão nas medidas do bico 2_0. As irregularidades continuam a ser registadas. Registou-se um pico de força inicial anormal causado pelo método usado para dar ignição no motor. Este pico de força pode ser visto nos dados brutos. Para uma melhor aproximação da realidade, foi retirado esse pico do gráfico.

Realização: 01-04-2021

Motor V1 - Teste 1 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 1_0

Características da queima:

Pico de força: 18,4 N
Aceleração máxima*: 192 m/s^2
Velocidade máxima teórica na subida*: 140 m/s
Velocidade máxima teórica na descida*: 146 m/s
Altura máxima teórica*: 1065 m
* não considerando os efeitos da resistência aerodinâmica
Dados Excel AQUI.

Observações:

Este foi o primeiro motor a ser testado na bancada de testes. Pela primeira vez tivemos os dados sobre a força que o motor estava a gerar. Ao captar a força, conseguimos detetar alguns erros:

  • A célula de carga, no fim da queima, ficou a ler valores de força ainda consideráveis que podem ser vistos nos dados brutos ou mesmo na descida de força muito lenta no fim. Provavelmente deveu-se ao atrito entre o motor e o suporte que o segura. Para uma melhor aproximação da realidade, foram retirados esses valores;
  • Um gráfico irregular. Pode ser pelo propelente se partir dentro da câmara durante a queima ou pelo alumínio do bico ter derretido e causado anomalias;

Realização: 07-03-2021

Motor V1 - Teste 0_1 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 1_0

Observações:

Este foi o segundo Motor V1. O bico já estava preso por um parafuso na câmara do motor. Na altura ainda não tinha bancada de testes para medir a força do foguete.

Motor V1 - Teste 0_0 - Estático

Características do motor:

Propelente: Nitrato de potássio (65%) e Açúcar comum (35%)
Bico: Bico 1_0

Observações:

Este foi o primeiro Motor V1. O bico ainda não estava preso por um parafuso na câmara do motor. O bico não aguentou as pressões na câmara, acabando por ser projetado. Na altura ainda não tinha bancada de testes para medir a força do foguete, no entanto, a coisa prometia!